Meditação: A Expressão Gênica pode ser alterada com a prática de Mindfulness

Acredito que nenhum psicólogo atualmente ainda duvida da eficácia da mindfulness e meditação para o bem estar e saúde mental. Meditação faz bem? Faz! Mas, como?

A meditação mindulness pode alterar processos neurais, comportamentais e bioquímicos, no entanto, os mecanismos responsáveis por esses efeitos são pauta de discussão.

Psicologia e Meditação

Meditação altera a a expressão de genes – Mindfulness e Psicologia

Sobre isto, foi publicado em fevereiro de 2014 (pois é, no futuro) o primeiro estudo a demonstrar que a meditação pode resultar em mudanças na expressão gênica de seus praticantes. Perla Kaliman e seus colegas da Espanha, França e Estados Unidos divulgaram seus resultados na revista Psychoneuroendocrinology, que eu, posso confessar, tenho uma quedinha (excelente revista!).

Eles montaram um experimento para comparar um grupo de 19 pessoas experientes em meditação, que praticaram uma longa sessão de mindfulness, com um grupo controle de 21 pessoas que ficaram nesse ambiente, mas realizando atividades de lazer, não meditativas, pelo mesmo período de tempo.

Foram realizadas coletas antes e depois das intervenções para medir a expressão de genes ligados aos processos inflamatórios, ao ritmo circadiano e às repostas a estresse. Além disso, todos os participantes passaram por um procedimento de estresse social.

Eles detectaram que após a intervenção os meditadores apresentaram uma menor expressão de genes pró-inflamatórios e de histona deacetilase, ou seja, eles foram down-regulados (quando comparados ao outro grupo).

Med

Psicologia e Meditação: Mindfulness

Estes resultados não são importantes apenas para o tratamento de condições inflamatórias crônicas. Os autores viram que a expressão desses genes esta associada com uma recuperação mais rápida aos evento estressor (estresse social). Portanto, meditadores experientes foram capazes de se recupera mais rapidamente do estresse, se comparados ao grupo controle.

Essa regulação gênica pode representar alguns dos mecanismos que estão por detrás do potencial terapêutico das intervenções baseadas no mindfulness.

Portanto… Om…

 

Referência:

Kaliman, Perla; Álvarez-López, María Jesús; Cosín-Tomás, Marta; Rosenkranz, Melissa A.; Lutz, Antoine & Davidson, Richard J. (2014). Rapid changes in histone deacetylases and inflammatory gene expression in expert meditators. Psychoneuroendocrinology, 40, 96-107.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s